A chama...

 

 

Tal como a chama que se esgota nas minhas mãos

 

É ténue a margem entre o Amor e o Esquecimento...

publicado por MIGUXA às 02:12 | comentar